Dados do CAGED indicam que Santa Catarina mantém a trajetória de aceleração do Emprego Formal.

28/11/2012 10:03

Segundo dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego), no mês de outubro de 2012 foram criados 8.969 novos empregos em Santa Catarina. Este saldo representa a diferença entre as 103.395 admissões contra 94.426 desligamentos ocorridos naquele Mês. Este resultado se situa no menor patamar de uma série iniciada em 2002 para o mês de outubro e é 32% menor do que o saldo observado para este mesmo mês em 2011.

Estas são as constatações do Informativo Mensal de Emprego CAGED (nº 11, outubro de 2012) publicado pela Diretoria de Trabalho e Emprego da  Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação – SST do Governo catarinense. O informativo é bastante otimista: “Mesmo com o pior outubro da série histórica, SC mantém a trajetória de aceleração do emprego formal”, afirma. Num comparativo entre Santa Catarina, a região Sul e o total do Brasil, o estado apresentou os melhores resultados para 2012 confirmando tendência de crescimento do emprego formal iniciada em junho deste ano.

No acumulado dos 10 primeiros meses de 2012 foram registrados “77.149 novas vagas de emprego com vínculo celetista no Estado catarinense”, o que “representa um recuo de 12,7% em relação ao desempenho de igual período verificado no ano anterior”. Na série analisada, o ano de 2010 foi o que apresentou o maior saldo de novos vínculos formais, com a criação de 113.521 novos empregos.

Quando analisados setorialmente, os dados indicam que a maior parte dos novos vínculos formais criados em outubro encontran-se nos setores de Comércio, com 4.078 novos empregos, Serviços 3.018 e Agropecuária 1.670. Neste setor o bom resultado apresentado naquele mês encontra explicação em fatores sazonais, especialmente a colheita da maçã em municípios como Fraiburgo, o qual apresentou os melhores resultados. Os setores de serviços e comércio tiveram a maior parte das vagas criadas em  São José e Florianópolis, municípios que lideram o ranking dos que mais criaram empregos em Santa Catarina naquele mês. Os setores da construção civil e da administração pública apresentaram saldo negativo em outubro.

O informativo completo pode ser acessado no portal da SST/SC (acessar informativos), onde também estão disponíveis outros importantes materiais sobre a dinâmica do mercado de trabalho catarinense. Estes informativos são elaborados pelo Sociólogo Leandro dos Santos e pelo Economista Pietro Caldeirini Aruto, que também são membros do NECAT.

América latina no limiar do século XXI

29/06/2012 16:04


Foi lançado no último dia 26 de junho, no auditório do CSE, às 18h30min o livro ‘América Latina no limiar do século XXI: temas em debate’, organizado pelo Professor Lauro Mattei. 

Leia a seguir o texto de apresentação do livro originalmente publicado no website do IELA – www.iela.ufsc.br:

Foi-se o tempo em que a universidade brasileira estava de costas para a América Latina. Na UFSC, depois do nascimento do Iela, a reflexão sobre os temas importantes da vida latino-americana passou a ser sistemática. Um desses momentos foi o projeto Encuentros 18h30min, coordenado pelo professor Lauro Mattei, do curso de Economia e membro do Iela. Durante um ano inteiro foram organizadas conversas, conferências e debates, visando partilhar o conhecimento que estava sendo criado tanto dentro das fronteiras da UFSC como fora dela. O resultado dessa rica experiência é agora oferecido ao público nesse dia 26 de junho, às 18h30min, no Auditório do CSE/UFSC , com o lançamento do livro “América Latina no limiar do século XXI”, organizado pelo coordenador do Encuentros, professor Lauro Mattei.

O livro traz oito importantes artigos sobre América Latina. No tema “Formação histórica e lutas emancipatórias”, o argentino Andrés Kosel fala sobre o processo de balcanização pós-independência e Waldir Rampinelli discorre sobre o centenário da revolução mexicana. NO tópico “política e Economia” Claudio Katz, também da Argentina, fala sobre as singularidades da América Latina, Marcello Dias Carcanholo escreve sobre integração regional e Nildo Ouriques sobre a crise capitalista mundial e a periferia latino-americana. No tópico “Panorama e desafios da América Latina estão os textos de Lauro Mattei sobre a pobreza na América Latina,  de Beatriz Paiva, Mirella Rocha e Dilceane Carraro sobre as políticas sociais e a superexploração no trabalho e de Thaisa de Souza, sobre a justiça comunitária e emancipação.

Todos esses temas formam um instigante mosaico da realidade latino-americana e os desafios que ainda precisam ser enfrentados e vencidos. Parte da história passada, do processo de formação das nações latino-americanas, espia pelas frestas de uma das mais importantes revoluções populares do nosso continente – a mexicana – e apresenta a história do presente, com a América latina enredada em dependência, superexploração, crise e pobreza. Além disso, traz a semente De uma forma de justiça, a comunitária, que se espalha por toda a América, cimentando o protagonismo popular. Enfim, o volume organizado por Lauro Mattei deve ser leitura obrigatória para quem quer entender o que se passa hoje nesse explosivo e original espaço geográfico que é a América Latina, ou Abya Yala ( como a chamam os povos autóctones).

Revista do NECAT tem repercussão positiva

25/04/2012 15:11

Além de manifestações positivas no ambiente acadêmico, a iniciativa de criar uma revista que debata temas de interesse da socioeconomia catarinense também repercutiu em outros segmentos da sociedade catarinense. Manifestamos aqui nosso agradecimento a todos que escreveram, opinando, elogiando e fazendo críticas com relação a revista, o que deverá contribuir para o seu aperfeiçoamento. O próximo número está em processo de planejamento e deverá ser lançada no mês de julho próximo.

Senador Casildo Maldaner manifesta importância da Revista NECAT .

Veja abaixo a mensagem do Senador, enviada em 23 de Abril ao Professor Lauro Mattei.

Caro Professor Mattei,

Fiquei muito contente de receber a publicação feita por vocês. Trata-se de material de altíssima qualidade, que servirá de base para diversas ações aqui no Senado.

Peço-lhe, sempre que foram feitas novas edições, que me envie, para que juntos possamos colaborar na construção de um Estado mais forte, justo e igualitário.

Conte sempre conosco,

Atenciosamente,

Casildo Maldaner