Confira a conversa entre Lauro Mattei, Maurício Mulinari e Alessandro da Silva

29/05/2020 17:20

O tema do vídeo foi “A Crise Capitalista e a Degradação das Relações de Trabalho” e contou com a presença de Maurício Mulinari, Economista e Técnico do DIEESE; Alessandro da Silva, Juiz do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho 12; e Lauro Mattei, professor do Departamento de Economia e Relações Internacionais da UFSC e Coordenador do NECAT.

Confira a entrevista clicando aqui.

A pandemia no Brasil vista por brasilianistas

25/05/2020 08:29

Dando sequência aos debates sobre a pandemia no Brasil, esta semana o Necat promoverá entrevistas com três importantes estudiosos do país localizados fora dele. O propósito dessa atividade é localizar a situação nacional com relação à conjuntura mundial e compará-la com a dos demais países. As entrevistas acontecerão de terça a quinta-feira, em horários distintos devido aos fusos-horários.

– 26/05 (terça-feira), às 14h: entrevista com Ignacio Berdugo Gomez de la Torre, Diretor do Centro de Estudios Brasileños | Universidade de Salamanca (Salamanca/Espanha)

– 27/05 (quarta-feira), às 15h: entrevista com Anthony Pereira, Diretor do King’s Brazil Institute | King’s College (Londres/Reino Unido)

– 28/05 (quinta-feira), às 18h: entrevista com James Green, Diretor do programa Brazil Initiative | Universidade de Brown (Providence/EUA)

As entrevistas serão transmitidas ao vivo pelo Necat neste link.

Necat compõe atividade do Comitê SUAS/SC sobre a atual situação do mercado de trabalho catarinense

23/05/2020 19:29

Os membros do Necat, Lauro Mattei e Vicente Loeblein Heinen, participarão de atividade organizada pelo Comitê do Sistema Único de Assistência Social de Santa Catarina (SUAS/SC), que tem como objetivo apresentar e problematizar a situação do mercado de trabalho catarinense diante da crise da Covid-19. O seminário online será coordenado pelo professor do Departamento de Serviço Social da UFSC, Ricardo Lara, e será transmitido ao vivo dia 26/05 (sexta-feira), às 14h, pelo Youtube do Comitê SUAS/SC.

TD 41/2020 – A COVID-19 em Santa Catarina: interpretando o estudo do Imperial College de Londres

21/05/2020 14:06

Os pesquisadores Lauro Mattei e Daniel Dourado elaboraram o “Texto para Discussão nº 41 – A COVID-19 em Santa Catarina: interpretando o estudo do Imperial College de Londres”. O professor Daniel auxiliou no avanço do debate por ser médico e advogado, permitindo fundamentar análises e opiniões técnicas sobre a pandemia.

O TD faz uma análise do relatório que vem embasado as decisões de diversos governos ao redor do mundo, sendo conhecido principalmente por ter feito o Primeiro Ministro do Reino Unido, Boris Johnson, mudar a estratégia de combate ao COVID-19 que estava sendo adotada.

O Governador de Santa Catarina costuma falar que utiliza esse estudo para embasar as decisões sobre as estratégias que serão adotadas. Em cima disso, o TD trabalha com os dados publicado verificando se são assertivas as medidas de flexibilização do isolamento.

Para fazer a leitura do texto, basta clicar aqui.

Outros textos também estão disponíveis na aba Textos para Discussão no site do NECAT.

TD 41

TD 40 – 2020 – A política econômica neoliberal irá aprofundar a recessão e agravar as condições sociais no Brasil

09/05/2020 12:03

O Núcleo de Estudos de Economia Catarinense (NECAT) segue estudando e elaborando Textos para Discussão sobre a temática do COVID-19 e seus impactos sociais e econômicos. O Texto para Discussão nº 40, elabora por Lauro Mattei, é uma junção de 4 artigos sobre a política econômica brasileira frente à pandemia.

O TD é composto pelos seguintes artigos: “O neoliberalismo brasileiro na contramão do mundo”; “O ministro da economia também é um problema”; “Paulo Guedes: o repetitivo pianista de uma única nota”; “O ‘batedor de carteira’ dos trabalhadores brasileiros”.

Para ler o texto, basta clicar aqui ou acessar a Aba de Textos para Discussão.

TD 40

TD 036 – 2020: A importância de se manter o isolamento e o distanciamento social como instrumentos para controlar a expansão do novo coronavírus em Santa Catarina

05/04/2020 20:20

“Assim, diante da inexistência de uma testagem mais ampla da população que indicasse o grau efetivo de contágio da população e do número de casos notificados nos últimos dias, recomenda-se que sejam mantidas por mais uma semana as medidas preventivas até então adotadas, com acompanhamento e avaliação do estágio de aceleração da epidemia.”

O Texto de Discussão 036 aborda como está se desenrolando a pandemia no mundo, como está acontecendo no Brasil e as políticas públicas para combater a contaminação. Avalia as políticas do Governo de Santa Catarina, faz algumas  considerações e recomendações para evitar uma catástrofe em Santa Catarina.

Outros textos para discussão estão disponíveis na aba Texto para Discussão no site do NECAT.

TD 36 - 2020

TD 035 – 2020: A crise econômica decorrente do COVID-19 e as ações da equipe econômica do governo atual

31/03/2020 17:36

“Uma economia nessas condições e sendo afetada diretamente pela crise decorrente do COVID-19 terá enormes desafios pela frente. Diante desses fatos novos, entendemos que o governo federal precisa atuar rapidamente em três frentes essenciais: garantir a solvência das empresas (sobretudo do capital de giro) para que elas continuem funcionando; garantir a manutenção dos níveis de emprego e de salários dos trabalhadores; e atender aos segmentos mais vulneráveis da população que, além de excluídos economicamente, estão mais expostos à própria epidemia.”

O TD aborda a questão dos impactos econômicos decorrentes da pandemia que assola o mundo, apresenta diagnósticos da situação, faz projeções e recomendações do que deve ser feito para enfrentar as consequências do atual momento. O documento é formado por 5 artigos escritos pelo Prof. Lauro Mattei, coordenador geral do NECAT, e pode ser lido clicando aqui.

Outros textos para discussão estão disponíveis na aba Texto para Discussão no site do NECAT.

L'immagine può contenere: il seguente testo "NECAT DE ESTUDOS DE ECONOMIA CATARINENSE PARA DISCUSSÃO 35/2020 A CRISE DECORRENTE DO COVID-19 19 E AS AÇÕES DA EQUIPE ECONÔMICA DO GOVERNO ATUAL Lauro Mattei"

Sistema de Contas Regionais: Santa Catarina em 2017

22/01/2020 14:48

O PIB do Estado de Santa Catarina foi estimado em R$ 277,19 bilhões em 2017, enquanto a variação em volume foi de 4,0%. Sua participação na economia nacional saiu de 4,1% para 4,2%, entre 2016 e 2017, o que garantiu ao estado voltar à sexta posição entre os maiores PIBs do País; posição que havia perdido para a Bahia em 2016. As atividades de destaque da economia catarinense no ano foram Indústrias de transformação, Comércio e recuperação de veículos automotores e motocicletas e Atividades imobiliárias.

A Agropecuária representou 6,1% do valor adicionado bruto do estado em 2017 e teve crescimento em volume de 9,5%. O resultado foi influenciado pela Agricultura, inclusive apoio à agricultura e a pós-colheita e pela Produção florestal, pesca e aquicultura, que variaram em volume 11,0% e 15,0%; respectivamente. Na primeira atividade, houve aumento do cultivo de arroz, de milho e de soja, enquanto na segunda destacou-se a silvicultura de lenha e madeira em tora. Porém, em termos de valor corrente, a atividade da agricultura perdeu participação entre 2016 e 2017, de 3,7% para 3,0%, devido à queda de preços dos mesmos produtos que garantiram o aumento em volume.

A Indústria catarinense apresentou variação em volume 1,4% em 2017, em que o crescimento de Indústrias de transformação, compensou as quedas nas demais atividades industriais. Indústrias de transformação manteve-se como a atividade de maior participação na economia do estado, com 20,0% em 2017 (19,0% em 2016), e cresceu 4,1% em volume devido à fabricação de produtos alimentícios, fabricação de celulose, metalurgia e fabricação de peças e acessórios para veículos automotores. Já Construção teve queda em volume pelo terceiro ano consecutivo e redução de 1,0 ponto percentual, de 5,8% para 4,8%, na participação no valor adicionado bruto estadual.

O resultado em volume dos Serviços foi positivo e igual a 3,9%, influenciado sobretudo por Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas e Atividades imobiliárias, duas das principais atividades de serviços. Em relação ao comércio, Santa Catarina foi a Unidade da Federação com maior variação em volume da atividade (10,8%), devido aos comércios varejistas de hipermercados, combustíveis, móveis e eletrodomésticos e equipamentos de informação e comunicação. Já em Atividades imobiliárias, a variação em volume de 2,9% foi influenciada sobretudo pelo aluguel de imóveis próprios.

Fonte: Sistema de Contas Regionais: Brasil – 2017. Principais destaques por Unidade da Federação